Seminários - Colóquios - Conferências
Seminários, Colóquios e Conferências
A Divisão de Astrofísica do INPE organiza, semanalmente, seminários que são apresentados no auditório do IAI (INPE), nas terças-feiras às 15:00h. Acontecem também seminários especiais, que podem ter datas e horários distintos dos estabelecidos.
Relação de Seminários para o ano de 2009.
Informações: (12) 3208-7220

DEZEMBRO
Data Título Seminarista Instituição
03/12/2009 Francesco La Barbera Observatório de Nápoli - Itália
01/12/2009 Daniel Muller Universidade de Brasília
 
NOVEMBRO
Data Título Seminarista Instituição
03/11/2009 Dr. Ryan Campbell Cerro Tololo Interamerican Observatory (CTIO)
 
OUTUBRO
Data Título Seminarista Instituição
20/10/2009 Nilo Serpa Observatório do Valongo/UFRJ
14/10/2009 Dr. Nat Gopalswamy NASA Goddard Space Flight Center
13/10/2009 Dennis F. A. Bessada DAS/INPE
 
SETEMBRO
Data Título Seminarista Instituição
04/09/2009 Eduardo do Couto e Silva SLAC National Accelerator Laboratory
 
AGOSTO
Data Título Seminarista Instituição
27/08/2009 Dr. P.K. Manoharan Radio Astronomy Centre National Udhagamandalam, India
21/08/2009 L.I. Gurvits Joint Institute for VLBI in Europe
 
JULHO
Data Título Seminarista Instituição
30/07/2009 Dra. Claudia Vilega Rodrigues DAS/INPE
31/07/2009 Dr. Sergio Pilling PUC-Rio
JUNHO
Data Título Seminarista Instituição
23/06/2009 Dr. João Luiz Kohl Moreira Observatório Nacional/RJ
09/06/2009 Cecilia Chirenti Universidade Federal do ABC
02/06/2009 Jorge M. F. Carvano Observatório Nacional/MCT
 
MAIO
Data Título Seminarista Instituição
12/05/2009 João Braga DAS/INPE
19/05/2009 Naresh Dadhich IUCAA - Pune, India
 
ABRIL
Data Título Seminarista Instituição
14/04/2009 Odylio Denis de Aguiar DAS/INPE
28/04/2009 Carlos Alexandre Wuensche DAS/INPE
 
MARÇO
Data Título Seminarista Instituição
10/03/2009 Dominique Proust Observatoire de Paris
17/03/2009 ORFEU BERTOLAMI Depto. Física e Instituto Plasmas e Fusão Nuclear
24/03/2009 Christiane Martins UFABC
 
SEMINARISTA: Dominique Proust - Observatoire de Paris, Meudon - France
DATA: 10/03/2009
LOCAL: Auditório do IAI - INPE
HORA: 15:30h

TITULO: The music of the Spheres, from Pythagoras to Voyager II

RESUMO: From Pythagoras who tried to find a general theory of the World, until now, many musicians have raised the ideas of the Harmony of the World taking inspiration from the celestial mechanics. Conversely, many astronomers were interested by the musical harmonics relations e.g. the musical scale, to explain the movements of the planets. Through the History, old greeks such as Pythagoras, Platon, Ptolemee, medieval astronomers and neoplatonicians, then Copernic, Kepler, Galilee, explained the universe with a musical, harmonic concept. More recently, the first cosmologists such as William Herschel, until the contemporary period have associated musical (harmonic) principles (e.g. the Bode's law). To-day, the two spacecrafts Voyager transport a videodisk containing Earth musical samples as a universal language with hypothetic extraterrestrial civilizations.
Topo     
SEMINARISTA: Orfeu Bertolami – Depto. Física e Inst. Plasmas e Fusão Nuclear – Lisboa, Portugal
DATA: 17/03/2009
LOCAL: Auditório Roger Honiat - INPE
HORA: 15:30h

TITULO: Dark energy - dark matter interaction

RESUMO: Our knowledge of the Universe is eminently based on the theory of general relativity (GR). If from one hand, solar system data is in good agreement of the theory, available cosmological evidence on the other, is consistent with GR provided one assumes the existence of dark energy and dark matter. We shall discuss the evidence on the existence of these entities as well as on a putative interaction of dark energy to dark matter. We shall also discuss a new version of f(R) gravity models with a non-minimal coupling between curvature and matter and some of its implications.
Topo     
SEMINARISTA: Christiane Martins - UFABC
DATA: 24/03/2009
LOCAL: Auditório do IAI - INPE
HORA: 15:30h

TITULO: The distribution of the dark matter in galaxies as the imprint of its Nature

RESUMO: The standard framework within which cosmological measurements are confronted and interpreted nowadays, called Lambda Cold Dark Matter, presents a Universe dominated by unknown forms of energy and matter. In this seminar I discuss the distribution of dark matter in galaxies and the fact that the local Universe turns out to be a marvelous laboratory for examining the nature of dark matter and the fundamental physics involved in the structure formation and evolution. I discuss how to develop tests, based on mass modeling of rotation curves, for the validation of dark matter models on galactic scales. These tests have been applied in analysing the phenomenology of the cusp versus core controversy, and the phenomenon of non-Keplerian rotation curves as modification of the laws of gravity.
Topo     
SEMINARISTA: Odylio Denis de Aguiar - DAS/INPE
DATA: 14/04/2009
LOCAL: Auditório do IAI - INPE
HORA: 15:30h

TITULO: Ondas Gravitacionais: desafios e nova física.

RESUMO: A busca pela detecção de ondas gravitacionais tem sido um dos mais difíceis desafios tecnológicos enfrentados por físicos experimentais e engenheiros. Apesar dos resultados negativos até agora, depois de quatro décadas de pesquisa, a comunidade envolvida nesta área está em contínuo crescimento. Uma das principais razões para isto é porque a primeira detecção e a observação regular de ondas gravitacionais estão entre as metas científicas mais importantes deste início de milênio, as quais permitirão que seja testada uma das fundações da física, a teoria da relatividade geral de Einstein, e que seja aberta uma nova janela para a observação do universo, o que certamente causará uma revolução da física e astrofísica. Neste seminário, serão discutidos estes desafios que precisamos vencer para tornar a detecção de ondas gravitacionais uma realidade e os tópicos onde uma nova física tem alta probabilidade de ser revelada.
Topo     
SEMINARISTA: Carlos Alexandre Wuensche - DAS/INPE
DATA: 28/04/2009
LOCAL: Auditório do IAI - INPE
HORA: 15:30h

TITULO: CMB Foregrounds and the results of the ARCADE experiment.

RESUMO: Cosmic Microwave Background (CMB) Radiation encodes fundamental information about the early universe. Nevertheless, the use of CMB data for cosmology is limited due to the foreground contamination, mostly caused by the Galactic diffuse emissions. This work will discuss the present status of foreground knowledge and will present the results of the ARCADE (Absolute Radiometer for Cosmology, Astrophysics and Diffuse Emission) and its contribution to foreground determination. Particularly we will discuss the excess foreground reported in the frequency range between 1 - 10 Ghz, its possible causes and its implications to the foreground studies.
Topo     
SEMINARISTA: João Braga - DAS/INPE
DATA: 12/05/2009
LOCAL: Auditório Roger Honiat - INPE
HORA: 15:30h

TITULO: Novos Paradigmas na Astrofísica de Bursts de Raios Gama.

RESUMO: A observação e o estudo de explosões cósmicas constituem num capítulo fascinante da astrofísica moderna. Com a colocação em órbita do satélite Swift, a natureza e a diversidade desses eventos extremos passaram a ser investigadas em grande detalhe, incluindo, pela primeira vez, observações quase imediatas de um número significativo de bursts de raios gama (GRBs, da sigla em inglês) em comprimentos de onda mais longos. Como é de praxe acontecer em ciência, o avanço tecnológico propiciou a descoberta de novas fenomenologias e identificou novas espécies no zoológico cósmico. Dentre as principais descobertas recentes do Swift, podemos destacar: a observação de uma explosão de supernova em raios X, marcando pela primeira vez o momento exato da liberação da onda de choqe da estrela progenitora; bursts longos que não são acompanhados de supernovas, evidenciando que devem haver pelo menos duas classes desses fenômenos; a surpreendente falta de bursts com redshifts maiores do que ~6-7, com implicações importantes para o estudo do universo em épocas remotas; bursts que parecem ser oriundos de explosões que produzem magnetares, e não buracos-negros; um flare gigantesco proveniente de uma estrela ordinária a 16 anos-luz de distância; e um burst tão brilhante no óptico (m_v = 5,3) que teria sido visto a olho nu caso alguém estivesse por acaso olhando na sua direção num local escuro. Além do Swift, o observatório Fermi (previamente denominado GLAST), recém-lançado, tem um grande potencial para obter informações cruciais para o entendimento de GRB através de suas observações em raios gama de altas energias. Nesta apresentação, farei um resumo das principais descobertas recentes na área e mostrarei o que elas representam em termos de novos paradigmas para explosões cósmicas. Apresentarei também informações sobre a recente descoberta do objeto mais distante detectado até hoje no universo, um GRB a um redshift de 8.2.
Topo     
SEMINARISTA: Naresh Dadhich - IUCAA - Pune, India
DATA: 19/05/2009
LOCAL: Auditório IAI - INPE
HORA: 15:30h

TITULO: Black hole from pure curvature.

RESUMO: By considering a Kaluza-Klein split-up of a higher dimensional spacetime into the usual 4-dimensional one and a space of constant curvature, an example of a black hole from pure curvature would be constructed as a vacuum solution of Einstein-Gauss-Bonnet gravity.
Topo     
SEMINARISTA: Jorge M. F. Carvano COAA - Observatório Nacional/MCT
DATA: 02/06/2009
LOCAL: Auditório IAI - INPE
HORA: 15:30h

TITULO: Estudo de objetos potencialmente perigosos para a Terra: o projeto IMPACTON.

RESUMO: Asteróides e cometas são pequenos corpos remanescentes da formação do Sistema Solar. Estes objetos sobrevireram 4 Ga de evolução dinâmica e colisional por se encontrarem em regiões que são dinâmicamente estáveis sobre tempos da ordem da idade do Sistema Solar: o Cinturão Principal de Asteróides (entre as órbitas de Marte e Júpiter), os Troianos (em torno dos pontos Lagrangeanos L4 e L5 de Júpiter), o Cinturão de Edgeworth-Kuiper (além da órbita de Netuno) e a Nuvem de Oort (além de 10.000 Unidades Astronômicas). Devido no entanto à ação de perturbações gravitacionais, uma parte pequenas destas populações tem suas órbitas alteradas ao ponto de passarem a cruzar as órbitas dos planetas, quando encontros próximos frequentes com estes corpos massivos tendem a tornar suas órbitas caóticas, resultando em sua remoção do sistema em escalas de tempo menores que alguns milhões de anos, por colisões com os planetas ou com o Sol. Atualmente se reconhecem diversas populações em órbitas instáveis: Centauros (cruzadores da órbita dos planetas externos), cometas (corpos do cinturão de Kuiper e da Nuvem de Oort em órbitas com distâncias periélicas em regiões onde ocorre a sublimação dos voláteis que os compõe), asteróides cruzadores da órbita de Marte e os NEOs (Near Earth Objects - asteróides e cometas inativos que cruzam a órbitas da Terra). Uma parte deste último grupo apresenta riscos de colisão com a Terra, sendo designados como Objetos Potencialmente Perigosos (PHAs - Potentially Hazardous Asteroids). Apesar do risco efetivo de colisão com a Terra ser baixo, o resultado de um evento deste tipo pode ser catastrófico: diversas linhas de evidência sugerem relações entre eventos de extinção em massa e colisões com asteróides e/ou cometas. Mesmo objetos relativamente pequenos, como o responsável pelo evento de Tunguska em 1908, podem ser desastrosos caso atinjam regiões densamente povoadas. O reconhecimento deste risco levou à criação, a partir da década de 1990, de diversos programas sistemáticos voltados ao descobrimento e determinação da órbita de NEOs. A grande maioria destes no entanto opera telescópios localizados no hemisfério norte. O resultado disto é que parte dos objetos descobertos acaba não tendo suas órbitas determinadas com precisão suficiente antes de passar ao hemisfério sul, e acaba sendo efetivamente perdido. O projeto IMPACTON (Iniciativa de Mapeamento e Pesquisa de Asteróides nas Cercanias da Terra), do Observatório Nacional, foi proposto visando contribuir para a solução deste problema. Este projeto prevê a instalação de um telescópio robótico de 1 m no nordeste brasileiro, inteiramente dedicado ao seguimento de PHAs e à deteminação de propriedades físicas de asteróides. Neste seminário se discutirá o problema dos objetos potencialmente perigosos e o estado atual do projeto IMPACTON.
Topo     
SEMINARISTA: Cecilia Chirenti - Centro de Matemática, Computação e Cognição - Universidade Federal do ABC
DATA: 09/06/2009
LOCAL: Auditório IAI - INPE
HORA: 15:30h

TITULO: Modos Quasinormais e Ondas Gravitacionais.

RESUMO: Neste seminário, irei discutir diversos aspectos e exemplos relacionados a modos quasinormais (MQN) de objetos astrofísicos. A métrica de Vaidya nos permite analisar exemplos simples de espaços-tempo esfericamente simétricos e dependentes do tempo, tais como acreção ou evaporação de buracos negros. A influência da variação da massa nas freqüências será apresentada. O gravastar, um modelo alternativo a buracos negros como estado final de evolução de estrelas massivas proposto recentemente, será analisado como exemplo da utilização de MQN para a identificação de objetos astrofísicos. Finalmente, discutirei alguns tipos de oscilações de estrelas de nêutrons, que podem ser responsáveis por transformar a estrela em uma forte fonte de ondas gravitacionais.
Topo     
SEMINARISTA: Dr. João Luiz Kohl Moreira - Observatório Nacional/RJ
DATA: 23/06/2009
LOCAL: Auditório IAI - INPE
ASTRONEWS:Tereza Satiko Nishida Pinto - DAS/INPE
HORA: 15h

TITULO: Modos Quasinormais e Ondas Gravitacionais.

RESUMO: Observatório Virtual (VO do inglês "Virtual Observatory") é um conceito novo e, até o momento, quase todos já ouviram falar, mas muito poucos, na comunidade brasileira em particular, sabe o que isso realmente vem a ser. Apesar do entusiasmo com que se trata o tema e de já se encontrar alguns deles em operação, "observações" no VO estão abaixo do que se espera para um conceito tão revolucionário. Nessa palestra pretendo discutir o VO sob um ponto de vista menos técnico e mais "sociológico" para entender por que ainda não "decolou".
Topo     
SEMINARISTA: Dra. Claudia Vilega Rodrigues - DAS/INPE
DATA: 30/07/2009
LOCAL: Auditório IAI - INPE
HORA: 15h

TITULO: Modelos 3D da coluna de acréscimo de polares.

RESUMO: Neste seminário, apresentamos o código "Cyclops" que modela a emissão óptica das polares, uma subclasse das variáveis cataclísmicas magnéticas. Ele calcula a emissão ciclotrônica de uma região tridimensional com temperatura e densidade eletrônicas expressas por funções arbitrárias e com um campo magnético dipolar. A absorção por bremsstrahlung na região emissora e a extinção por espalhamento eletrônico na parte alta da coluna são também considerados. A busca de um conjunto de parâmetros que represente adequadamente os dados observacionais é feita pelo algorítimo genético pikaia e pelo amoeba, um simplex modificado. São apresentados resultados gerais, comparações com modelos anteriores e uma aplicação a V834 Cen. Apresentamos também nossa proposta de um banco de dados de modelos de acesso livre.
Topo     
SEMINARISTA: Dr. Sergio Pilling – Pós-Doutor/PUC-Rio
DATA: 31/07/2009
LOCAL: Auditório IAI - INPE
HORA: 15:15h

TITULO: Laboratório de Astrofísica: Simulação de ambientes extraterrestres (Cometas, atmosferas planetárias, meio interestelar).

RESUMO: Astroquímica Experimental é um campo da ciência que investiga, a partir de experimentos de laboratório, questões acerca da formação e sobrevivência de moléculas em ambientes extraterrestres. Nesses ambientes, a maior parte das moléculas encontra-se na fase gasosa (nuvens moleculares, meio interestelar, atmosferas planetárias, etc.) embora uma boa fração também se encontre na fase condensada (poeira interestelar, cometas, etc.). A interação entre a radiação ionizante (fótons, elétrons ou íons) com moléculas, em ambas as fases, desencadeam processos dissociativos e reações químicas cuja consequência é um aumento contínuo da complexidade química nesses ambientes. Por exemplo: a partir do processamento de moléculas simples como H2O, CO, CO2 e NH3 formam-se moléculas orgânicas como a glicina, o mais simples dos aminoácidos e fundamental aos sistemas biológicos. Neste seminário, serão apresentadas as principais linhas de pesquisa dentro da área de Astroquímica Experimental realizadas em diferentes laboratórios espalhados pelo mundo. Serão apontadas as principais questões e tendências da área. Veremos ainda, com detalhe, as investigações implementadas em território nacional, os projetos em andamento, bem como as perspectivas futuras.
Topo     
SEMINARISTA: Dr. L.I. Gurvits – Joint Institute for VLBI in Europe Dwingeloo, The Netherlands
DATA: 21/08/2009
LOCAL: Auditório IAI - INPE
HORA: 10h30

TITULO: Laboratório de Astrofísica: Simulação de ambientes extraterrestres (Cometas, atmosferas planetárias, meio interestelar).

RESUMO: Scientific laboratories at manned and un-manned Moon bases are top priorities for the next wave of exploratory missions. Environmental conditions on the Moon are beneficial for various types of experimental research. Very Long Wavelength radio Astronomy (VLWA, frequencies lower than 15 MHz) is among the most attractive scientific disciplines for the suit of Moon-based laboratories. Unique new science areas for VLWA studies include: (i)Investigation of radio sky at so far inaccessible regime of electromagnetic radiation; (ii) Cosmological "experiments" with "fossil" relativistic electrons; (iii) Investigation of ultra-high-energy cosmic rays via VLWA emission from particle interactions with the Moon; (iv) Solar system "weather", including coronal mass ejections, (v) Searches for Jupiter-like exoplanets. In addition to the astrophysical tasks mentioned above, the VLWA facility on the Moon can be implemented as a Wide Area Network, as pioneered by the Earth-based Low Frequency Array (LOFAR). I will present a multi-step approach toward creating a permanent VLWA observatory on the Moon. Its first phase would include a demonstrator to be deployed as a small-scale scientific payload onboard one of the lunar missions of the next decade. A concept of an affordable full-scale observatory will be presented in the context of a long-term Moon exploration programme.
Topo     
SEMINARISTA: P.K. Manoharan – Radio Astronomy Centre National Centre for Radio Astrophysics Tata Institute of Fundamental Research Udhagamandalam (Ooty), India
DATA: 27/08/2009
LOCAL: Auditório IAI - INPE
HORA: 10:30h

TITULO: Radio Astronomical Facilities and Space Weather Studies at NCRA, India.

RESUMO: This talk will give an overview of two radio astronomical facilities, Giant Metrewave Radio Telescope (GMRT) and Ooty Radio Telescope (ORT), operated by the National Centre for Radio Astrophysics (NCRA), Tata Institute of Fundamental Research, India. These telescopes provide facilities for various astrophysical studies. The GMRT and ORT accept proposals from outside India. For example, a major part of the GMRT time is allocated to international users. The second part of the presentation will review the space weather science studies being pursued at Ooty. The primary solar and solar wind data set for this study has been obtained from the Ooty Radio Telescope, which is capable of observing the interplanetary scintillation towards a large number of radio galaxies/quasars (~1000 radio sources) every day. These measurements provide the results on three-dimensional evolution of solar wind flows: (i) steady fast streams originating above the open magnetic field coronal holes, (ii) variable low-speed flows near the closed-field corona associated with active regions, and (iii) transients caused by the interaction of slow and fast streams and fast coronal mass ejections in response to the solar activity over the solar cycle #23.
Topo     
SEMINARISTA: L.I. Gurvits - Joint Institute for VLBI in Europe
DATA: 21/08/2009 (Sexta-Feira)
LOCAL: Auditório IAI - INPE
HORA: 10:30h

TITULO: Moon-based Very Long-Wavelength Radio Astronomy
              Facility: science drives and technological challenges.

RESUMO: Scientific laboratories at manned and un-manned Moon bases are top priorities for the next wave of exploratory missions. Environmental conditions on the Moon are beneficial for various types of experimental research. Very Long Wavelength radio Astronomy (VLWA, frequencies lower than 15 MHz) is among the most attractive scientific disciplines for the suit of Moon-based laboratories. Unique new science areas for VLWA studies include: (i)Investigation of radio sky at so far inaccessible regime of electromagnetic radiation; (ii) Cosmological "experiments" with "fossil" relativistic electrons; (iii) Investigation of ultra-high-energy cosmic rays via VLWA emission from particle interactions with the Moon; (iv) Solar system "weather", including coronal mass ejections, (v) Searches for Jupiter-like exoplanets. In addition to the astrophysical tasks mentioned above, the VLWA facility on the Moon can be implemented as a Wide Area Network, as pioneered by the Earth-based Low Frequency Array (LOFAR). I will present a multi-step approach toward creating a permanent VLWA observatory on the Moon. Its first phase would include a demonstrator to be deployed as a small-scale scientific payload onboard one of the lunar missions of the next decade. A concept of an affordable full-scale observatory will be presented in the context of a long-term Moon exploration programme.
Topo     
SEMINARISTA: Eduardo do Couto e Silva
DATA: 04/09/2009
LOCAL: Auditório IAI - INPE
HORA: 10:00h

TITULO: O primeiro ano de resultados do Fermi Gamma-ray Space Telescope: uma nova janela para Astrofisica de altas energias

RESUMO: O Observatório espacial Fermi, foi colocado em órbita no dia 11 de junho de 2008 e é considerado um dos projetos prioritários da NASA. O Fermi foi construído para medir a direção, energia e o tempo de chegada dos raios gama originados na nossa galáxia e fora dela. O Fermi possui dois teléscopios, o monitor de explosôes de raios gama (GBM) e o telescópio de grande área (LAT). O Fermi opera em modo de rastreamento e o seu telescópio principal (LAT) mede fótons com energias que vão de 20 MeV até 300 GeV. O telescópio LAT abriu uma nova janela para estudar fenômenos astrofísicos de altas energias. Nesta palestra apresentarei um resumo dos resultados obtidos durante o primeiro ano que incluem explosões de raios gama (GRB), os jatos de núcleos ativos de galáxias (AGN), pulsares, restos de supernova, raios cósmicos e a busca da origem da matéria escura do universo.
Topo     
SEMINARISTA: Dennis F. A. Bessada - DAS/INPE
DATA: 13/10/2009
LOCAL: Auditório IAI - INPE
HORA: 15:00h

TITULO: Potenciais Inflacionários em modelos DBI (Dirac-Born-Infeld)

RESUMO: Neste seminário discutirei o paradigma inflacionário, que visa solucionar os problemas do Modelo Cosmológico Padrão (MCP) oriundos de sua aplicação aos instantes iniciais do universo. Após introduzir os problemas decorrentes dos modelos "tradicionais" (ou canônicos) de inflação, discutirei uma via alternativa, originária da compactificação de dimensões extras em teoria de "branas", denominado modelo de Dirac-Born-Infeld (DBI), em analogia à teoria da Eletrodinâmica não-linear desenvolvida por estes físicos na década de 30. Em seguida apresentarei uma classe de soluções do modelo DBI que é mais abrangente do que seus congêneres canônicos, e mostrarei que as predições deduzidas destas soluções não-canônicas estão de pleno acordo com as observações efetuadas na Radiação Cósmica de Fundo em Microondas.
Topo     
SEMINARISTA: Dr. Nat Gopalswamy - NASA Goddard Space Flight Center, Greenbelt, MD 20771
DATA: 14/10/2009
LOCAL: Auditório IAI - INPE
HORA: 10h

TITULO: The SOHO/LASCO CME Catalog

RESUMO: Coronal mass ejections (CMEs) are routinely identified in the images of the solar corona obtained by the Solar and Heliospheric Observatory (SOHO) mission's Large Angle and Spectrometric Coronagraph (LASCO) since 1996. The identified CMEs are measured and their basic attributes are cataloged in a data base known as the SOHO/LASCO CME Catalog. The Catalog also contains digital data, movies, and plots for each CME, so detailed scientific investigations can be performed on CMEs and the related phenomena such as flares, radio bursts, solar energetic particle events, and geomagnetic storms. This talk provides a brief description of the Catalog and summarizes some statistical properties of CMEs obtained using the Catalog. Data products relevant to space weather research and some CME issues that can be addressed using the Catalog are discussed. The URL of the Catalog is: http://cdaw.gsfc.nasa.gov/CME_list.
Topo     
SEMINARISTA: Nilo Serpa – Observatório do Valongo/UFRJ
DATA: 20/10/2009
LOCAL: Auditório IAI - INPE
HORA: 15h15min

TITULO: Cosmologia de Lemaître-Tolman e Cosmologia Supersimétrica

RESUMO: Neste seminário farei uma exposição acerca da cosmologia inomogênea de Lemaître-Tolman, exemplificando seu emprego na modelagem de dados de supernovas tipo Ia. Em seguida, apresentarei o formalismo básico que desenvolvi para a determinação do índice de refração em eventos de lenteamento gravitacional fraco descritos na cosmologia Lemaître-Tolman em questão, supondo a ação da lente representada por uma tênue deformação da métrica. Por último, farei algumas considerações sobre a abordagem de uma cosmologia consistente com a visão supersimétrica da gravidade, esboçando alguns aspectos fundamentais hoje em discussão no estudo em curso.
Topo     
SEMINARISTA: Dr. Ryan Campbell - Cerro Tololo Interamerican Observatory (CTIO)
DATA: 03/11/2009
LOCAL: Auditório IAI - INPE
HORA: 15h00
ASTRONEWS: Manuel Antonio Castro Ávila - DAS/INPE

TITULO: NIR phase-resolved spectrocopy of polars

RESUMO: Polars are a subset of cataclysmic variables where the primary WD is highly magnetic, often resulting in cyclotron emission at optical/NIR wavelengths. While a substantial amount of optical cyclotron spectra have been published on polars, the NIR remains relatively unstudied. In my thesis, I presented NIR spectroscopy for fifteen polars. Here, I present results on three of the more interesting systems: EF Eri, EQ Cet, VV Pup, Initially, we used the industry standard "Constant Lambda (CL)" code to model each object. The code is fast, but produces only globally averaged values of the salient shock parameters. To this end, we contrast our results with a more advanced "Structured-Shock" code built Fischer & Beuermann (2001) ("F&B"). The F&B code allows for input of more physical parameters and crucially does ray tracing through a simulated one-dimensional accretion column. Finally, in addition to its NIR cyclotron emission, EF Eri shows strong variability at UV wavelengths. The source is currently not understood, but is thought to be due to either cyclotron emission from a high field pole (B~ 100 MG) or possibly a hotspot. To generate cyclotron models, I now rely on PYEVOLVE, a genetic algorithm driver written in pure python. I'll summarize the coding development, and give some preliminary results on EF Eri's UV emission.
Topo     
SEMINARISTA: Daniel Muller - Universidade de Brasília
DATA: 01/12/2009
LOCAL: Auditório IAI - INPE
HORA: 15h00
ASTRONEWS: Rafael Reis Amorim - INPE/DAS

TITULO: Cosmologia de Teorias Quadráticas na Curvatura

RESUMO: Acredita-se que logo após a era de Planck, uma teoria consistente precisa ter contratermos quadráticos na curvatura. Nesse contexto a gravitação é um campo externo e puramente clássico enquanto que os outros campos são quânticos. Os contratermos são responsáveis por teorias métricas com derivadas de ordem superior. Apresentaremos algumas soluções numéricas de vácuo, vazio, para modelos homogêneos do tipo Bianchi I e Bianchi VII. Esses dois casos são interessantes pois os espaços isotrópicos plano e hiperbólico pertencem respectivamente às classes I e VII. As soluções obtidas são exatas no sentido que dependem unicamente da precisão da máquina. Pode-se dizer que as condições inicias são artificiais pois reduzem um sistema com infinitos graus de liberdade para um numero finito, porém pelo menos algumas dessas soluções podem ser atratores para o sistema original. E o mais importante de tudo, existem fortes evidências experimentais de que o Universo é homogêneo. Sendo portanto, essas condições iniciais homogêneas e anisotrópicas uma primeira generalização dos possíveis Universos primordiais.
Topo     
SEMINARISTA: Francesco La Barbera - Observatório de Nápoli - Itália
DATA: 03/12/2009 - Quinta-Feira
LOCAL: Auditório IAI - INPE
HORA: 14h30

TITULO: On the Nature of Fossil Galaxy Groups

RESUMO: We have recently defined a new sample of 25 fossil groups (FGs), defined as bound systems dominated by a single, luminous elliptical galaxy with extended X-ray emission. For the first time, we compare the general properties of FGs (local galaxy density, distance to the red sequence, structural properties, age, metallicity, and alpha enhancement) to those of bright ellipticals in non-fossil systems and Hickson Compact Groups. Our study shows not only that FGs are very similar to non-fossil ellipticals but also that they cannot be formed by mergers of ellipticals in Compact Groups. These findings suggest that FGs might not be a distinct family of true fossils, but rather a common phase in the life of galaxy groups.
Topo     
Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE
Av. dos Astronautas,1.758 - Jd. Granja - CEP 12227-010 - Sao José dos Campos - SP - Brasil
Copyright 2014 © INPE/DAS - Todos os direitos reservados.