Seminários - Colóquios - Conferências
Seminários, Colóquios e Conferências
A Divisão de Astrofísica do INPE organiza, semanalmente, seminários que são apresentados no auditório do IAI (INPE), nas terças-feiras às 15:00h. Acontecem também seminários especiais, que podem ter datas e horários distintos dos estabelecidos.
Relação de Seminários para o ano de 2001.
Informações: (12) 3208-7220

Março
Data Título Seminarista Instituição
20/03 Ho Jung Paik Univ. de Maryland, E.U.A.
27/03 Roberto de Andrade Martins UNICAMP
 
Abril
03/04 Dimitri Alexei Gadotti IAG/USP
10/04 Carlos Alexandre Wuensche DAS/INPE
17/04 Jacques Raymond Daniel Lépine IAG/USP
24/04 Thais Eunice P. Idiart IAG/USP
 
Maio
08/05 Marian Karlický Ondrejov Observatory, República Checa
15/05 Dr. José Carlos Neves de Araújo DAS/INPE
21/05 Marian Karlický Ondrejov Observatory, República Checa
22/05 André Luis Ribeiro UNICAMP
29/05 Dr. Francisco J. Jablonski DAS/INPE
 
Junho
05/06 Gabriel R. Hickel INPE
12/06 Silvia Alencar IAG/USP
19/06 Augusto Damineli IAG/USP
 
Julho
03/07 Christine Córdula Dantas INPE
10/07 Rodrigo Leonardi INPE
24/07 Roberto Dell Aglio Dias da Costa IAG/USP
 
Agosto
14/08 Serguei Andrievskii IAG/USP
21/08 Carlos Alberto Torres LNA
28/08 Nadja Simão Magalhães Univ. Bandeirante de São Paulo
 
Setembro
04/09 Dr. Francisco J. Jablonski DAS/INPE
11/09 Newton de Figueiredo Filho EFEI
18/09 Renata Zukanovich Funchal IFT/USP
26/09 Christine Córdula Dantas IAG/USP
 
Outubro
02/10 Márcio Antônio Geimba Maia ON
09/10 Flavio D'Amico DAS/INPE
16/10 Flavio D'Amico DAS/INPE
22/10 Barry C. Barish CALTECH, USA
30/10 Marcos Perez Dias IAG/USP
 
Novembro
06/11 José Luiz Melo INPE
12/11 Armando Bartolome Bernui Leo Univ. Nacional de Engenharia, Peru
20/11 Amâncio César Santos Friaça IAG/USP
27/11 Vinod Krishan INPE
 
Dezembro
04/12 João Braga DAS/INPE
SEMINARISTA: Ho Jung Paik, Institute of Mechanics, CAS, Beijing, China
DATA: 20/03/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Superconducting Inductive Transducers for Bar and Sphere Gravitacional-wave Detectors

RESUMO: The galactic spiral structure is studied by the gas dynamics of the galactic gas with self-gravitation. The perturbated gravity of stars is not necessary for the existence of such shock. The spiral structure can be explained by the shock solution even in case when the difference of densities between the arm and interarm regions is larger, however, the density wave theory requires a small density defference. The grand design of shock wave with self gravitation is obtained, and the features of shock wave is developed to simulate the evolution of the grand design. A lot of the observed phenomena and classificational features of the galactic spiral structure can be explained by this theoretical model.
Topo     
SEMINARISTA: Roberto de Andrade Martins, Grupo de História e Teoria da Ciência, UNICAMP
DATA: 27/03/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: A natureza da quantização: o trabalho de Planck e suas interpretações até 1912

RESUMO: Max Planck apresentou em 19 de outubro e em 14 de dezembro de 1900 dois trabalhos com sua equação do corpo negro. Nesses artigos Planck introduziu a quantização da energia dos osciladores utilizando a "constante de Planck". Esta palestra irá descrever o desenvolvimento das idéias de quantização e suas aplicações até 1912 (antes do modelo de Bohr para o átomo), abordando os seguintes pontos: (1) a história dos estudos sobre o espectro do corpo negro; (2) os primeiros trabalhos de Planck; (3) reações ao trabalho de Planck e interpretações antigas da quantização; (4) aplicação da idéia de quantização ao efeito fotoelétrico e ao calor específico; (5) o 1° Conselho Solvay de Física em 1911 e as interpretação da quantização nessa época.
Topo     
SEMINARISTA: Dimitri Alexei Gadotti, Depto. Astronomia, Instituto Astronômico e Geofísico-IAG/USP
DATA: 03/04/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Populações Estelares, Barras e Evolução Secular em Galáxias

RESUMO: Muitos trabalhos mostram que a vida de galáxias espirais é marcada de forma expressiva pela formação e evolução de barras estelares. Para avaliar a importância desta estrutura na história de formação estelar em galáxias, realizamos um estudo dos perfis de cor (U-B) e (B-V) em 257 galáxias de tipos tardios, barradas e ordinárias. Além disso, aplicamos uma técnica de decomposição bojo/disco bi-dimensional em uma amostra de 39 galáxias. Nossos resultados indicam que as barras induzem surtos de formação estelar nas regiões centrais de galáxias, promovendo uma homogeneização da população estelar ao longo de galáxias espirais, bem como contribuindo para a formação e/ou construção de bojos.
Topo     
SEMINARISTA: Carlos Alexandre Wuensche de Souza, Divisão de Astrofísica-INPE
DATA: 10/04/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: A Física da Radiação Cósmica de Fundo em Microondas

RESUMO: Discutiremos os processos físicos que levam à formação de anisotropias da Radiação Cósmica de Fundo em Microondas (RCFM), bem como o que se pode apreender do estudo do espectro e da polarização da RCFM. Em particular, veremos como é calculado o espectro de potência das flutuações de temperatura da RCFM e como extrair informações sobre parâmetros cosmológicos que estão nele embutidos.
Topo     
SEMINARISTA: Jacques Raymond Daniel Lépine, Depto. Astronomia, Instituto Astronômico e Geofísico-IAG/USP
DATA: 17/04/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: O espectrógrafo IFU (Integral Field Unit) do SOAR e seu protótipo

RESUMO: Já se encontra em funcionamento junto ao telescópio de 1,6 m do LNA um espectrógrafo capaz de obter 512 espectros simultaneamente, cobrindo uma pequena região do céu. Este tipo de espectrógrafo é ideal para o estudo de objetos de pequena extensão, tais como nebulosas planetárias, regiões HII e núcleos ativos de galáxias. O espectrógrafo do LNA serviu para validar aspectos da tecnologia empregada, como o uso de fibras ópticas de 50 mícrons e o processo de acoplamento das fibras a matriz de microlentes. A equipe responsável pelo projeto deverá usar a mesma tecnologia para a construção, com recursos da FAPESP, de um espectrógrafo capaz de obter 1300 espectros, que será um dos primeiros instrumentos do telescópio SOAR. Possibilidades de colaborações serão discutidas.
Topo     
SEMINARISTA: JThais Eunice Pires Idiart, Depto. Astronomia, Instituto Astronômico e Geofísico-IAG/USP
DATA: 24/04/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Abundâncias atmosféricas estelares não-ETL : uma nova forma de interpretar a formação e evolução química da Galáxia?!

RESUMO: Atualmente, a rápida evolução dos detectores CCD e espectrógrafos fornecem dados cada vez mais precisos sobre a atmosfera das estrelas. Isso implica na necessidade de modelos mais realistas no tratamento do transporte de radiação em linhas espectrais, para deduzir as condições físicas em atmosferas estelares que expliquem as características espectrais observadas. Apresentarei aqui resultados recentes do cálculo não-ETL de abundâncias de Fe e elementos-alfa em atmosferas estelares e sua implicação direta nos diagnósticos de formação e processos de enriquecimento químico da Galáxia.
Topo     
SEMINARISTA: Prof. Marian Karlický, Diretor Associado do Ondrejov Observatory, República Checa
DATA: 08/05/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: New Model of Hard X-ray Emissions and Expectations for the HESSI (High Energy Solar Spectroscopic Imager) Mission

RESUMO: A new mechanism is presented for the production of bremsstrahlung radiation from neutral beams (p+,e-) and its possible relevance to flare heating and production of hard X-ray bursts is discussed. Beam electrons lag behind the protons, due to differential drag in collisions with the background, but their longitudinal velocities are closely tied to the protons by the electric field generated. However, collisions with the background also scatter the beam electrons resulting in r.m.s. (quasi-thermal) transverse velocities well in excess of the proton speed. We demonstrate the initial development of this effect using an electrostatic particle simulation with scaled collision rate and then study its full development using an approximate analytic treatment. In particular, the heating of the beam electrons under the bombardment effect of the background is limited by the warm target effect but mean electron energies (`temperatures') of up to Ee ~ 0.02 Ep0 result during the propagation of a neutral beam of initial proton energy Ep0. Thus, for example, HXR bremsstrahlung in the range 20-200 keV can be generated by protons in the range 1 MeV-10 MeV. The energy efficiency of the bremsstrahlung production is also limited by the warm target effect but, depending on the HXR spectrum, can exceed ~ 0.2 of the efficiency of the standard thick target electron beam model. This suggests that the MeV neutral beam model is, in terms of power requirements, unlikely to be the source of `HXR-rich' flare bursts but that neutral beams able to provide the impulsive flare heating will yield easily detectable HXR burst signatures. Also, while the neutral beam model needs more power (~ 5 x) than an electron beam to yield a given HXR burst flare, it requires a much smaller beam number flux (~ 0.07 x). The issue of the HXR spectral distribution expected from the neutral beam model is also.
Topo     
SEMINARISTA: José Carlos Neves de Araújo, Divisão de Astrofísica-INPE
DATA: 15/05/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Fundo Estocástico de Ondas Gravitacionais Produzido na Formação de Buracos Negros de População III

RESUMO: As teorias de formação de estruturas, baseadas em modelos (L)CDM, predizem que os primeiros objetos que colapsam, os objetos de população III ou mini-halos, têm massa total ~ 106 M¤ e época de formação z ~ 50 - 10. As primeiras estrelas, as estrelas de população III, formam-se via fragmentação dos mini-halos de > 106 M¤. Esta população III pode ser a responsável pela reionização do universo, que deve ter ocorrido em z ~ 30 - 6. Além disso, durante a formação dos buracos negros de população III as ondas gravitacionais geradas podem produzir um fundo estocástico. Discute-se que tipo de informação astrofísica podemos obter se um tal fundo for ou não detectado pelos observatórios de ondas gravitacionais.
Topo     
SEMINARISTA: Prof. Marian Karlický, Diretor Associado do Ondrejov Observatory, República Checa
DATA: 21/05/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: High-frequency Slowly Drifting Bursts, Plasmoid Ejections and Flare Shocks in the Low Solar Atmosphere

RESUMO: Examples of the 0.8-4.5 GHz drifting radio bursts observed during the October 5, 1992 plasmoid ejection, during the first SXT/YOHKOH flare wave phenomenon in May 6, 1998 and during the most intense flares of this solar cycle in July 11, July 12 and July 14, 2000 will be shown. It is found that the drifting pulsation structures can be considered as signatures the eruptive solar flares. Most of the presented drifting bursts are precursors of type II radio bursts. Thus the high-frequency drifting bursts indicate strong flare explosive phenomena. Further special drifting fine structures will be shown and discussed. For a comparison, numerical simulations of the flare shocks in the low solar atmosphere will be presented and discussed.
Topo     
SEMINARISTA: André Luis Batista Ribeiro, Instituto de Matemática e Estatística - UNICAMP
DATA: 22/05/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Por que estudar modelos de formação de estruturas não-gaussianos?

RESUMO: Neste seminário, apresentaremos algumas das idéias correntes que justificam o estudo de modelos de formação de estruturas que admitem condições iniciais não-gaussianas. Argumentos físicos, matemáticos e observacionais serão discutidos com o intuito de tornar mais claro até onde podemos sustentar a hipótese gaussiana e suas predições gerais sobre a taxa de formação de objetos no universo.
Topo     
SEMINARISTA: Francisco José Jablonski, Divisão de Astrofísica - INPE
DATA: 29/05/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Criando Alvos (a Baixo Custo) para o Telescópio SOAR

RESUMO: O telescópio SOAR estará operando a todo vapor em 2003 com 100 noites/ano para uso da comunidade astronômica brasileira. Espera-se que um gande número de projetos observacionais em andamento atualmente no LNA e em outros observatórios seja adaptado para o novo telescópio. Mesmo assim, coloca-se de maneira clara a necessidade de criar novos alvos que impulsionem as linhas de pesquisa a explorar todo o potencial do novo instrumento. Neste seminário, apresento um método de custo relativamente pequeno para criar novos alvos relacionados com eventos de microlentes gravitacionais, Novas e outros objetos variáveis no bojo da Galáxia. A técnica é baseada na proposta de Gould & DePoy (1988), mas com a importante diferença de utilizar a banda H (1.65 microns) no infravermelho próximo.
Topo     
SEMINARISTA: Gabriel R. Hickel, Divisão de Astrofísica - INPE
DATA: 05/06/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: A Musca foge de Chamaeleon? Por que a Formação Estelar é pequena em Musca?

RESUMO: Neste seminário serão apresentados os primeiros resultados de um survey, no infravermelho próximo, de potenciais candidatos a objetos estelares jovens, na direção da Nuvem Escura filamentar de Musca. Serão abordados a idealização do projeto, a questão da aparente ausência de atividade de formação estelar da Nuvem e os resultados das observações na direção da fonte IRAS12322-7023. Este é o único candidato (apontado na literatura) a objeto estelar jovem, associado com Musca.
Topo     
SEMINARISTA: Silvia Alencar, Depto. Astronomia, Instituto Astronômico e Geofísico - IAG/USP
DATA: 12/06/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Análise Espectral de Estrelas T Tauri Clássicas

RESUMO: Estrelas T Tauri clássicas são objetos jovens de baixa massa (M < 2Msol) que se encontram na Pré-Sequência Principal e possuem um disco circunstelar ativo, no qual é prevista a formação de planetas. Os modelos de acréscimo magnetosférico são os mais aceitos atualmente para descrever a estrutura circunstelar dessas estrelas e explicar os resultados observacionais disponíveis. Discutiremos observações espectroscópicas recentes de estrelas de diferentes idades, como DR Tau (1 milhão de anos) e TW Hya (10 milhões de anos), comparando-as com as previsões dos mais novos modelos teóricos.
Topo     
SEMINARISTA: Augusto Damineli, Depto. Astronomia, Instituto Astronômico e Geofísico - IAG/USP
DATA: 19/06/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: A população estelar das Regiões HII gigantes da Galáxia

RESUMO: We are engaged in a survey of the stellar population of the Galactic giant HII regions. Our technique is based on JHK imaging and K-band spectroscopy to derive spectroscopic parallaxes. This classical method avoids the ambiguity of the kinematic model and the contamination by peculiar velocities, inherent to the radio surveys. In addition the accuracy in distance determination can be continuously improved, as more and more spectra are accumulated. Our preliminary results for W31, W42, W43, NGC3576 and M17 indicates distances smaller than those from radio techniques. The emerging picture of the far side of the Milky Way is incongruent with the well known Georgelin & Georgelin (1976) plot. The top end of the IMF seems to be independent of the ambient. A group of luminous, embedded objects is present in every massive star formation region. Those massive YSOs are evolutionary connected with UCH II and may correspond to late-O/early-B stars in active phase of disk accretion, or may be "late comers" early O-type stars.
Topo     
SEMINARISTA: Christine Córdula Dantas, Divisão de Astrofísica - INPE
DATA: 03/07/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Investigações Sobre as Relações de Escala das Galáxias Elípticas

RESUMO: Neste seminário serão apresentados alguns fragmentos de um estudo mais geral sobre os sistemas estelares auto-gravitantes, realizado durante a tese de doutorado. Focalizaremos nesta apresentação as simulações numéricas desenvolvidas ao longo deste projeto. Estes experimentos numéricos visaram estudar a origem do chamado "Plano Fundamental'' das galáxias elípticas. Estas simulações descrevem a relaxação gravitacional não-dissipativa de dois grupos principais: (1) colapsos de nuvens primordiais de estrelas e (2) fusões de modelos de protogaláxias com uma e duas componentes. A motivação destas simulações vem, respectivamente, do cenário clássico de colapso para a formação de elípticas e da hipótese de que as estruturas do Universo se formaram a partir de aglomerações hierárquicas e que as galáxias estão envolvidas por halos escuros. Será apresentada uma análise dos parâmetros característicos dos objetos resultantes da relaxação destes modelos e uma comparação com os dados observacionais. Alguns aspectos do processo da relaxação gravitacional em si serão apresentados sob forma de diagnósticos específicos que utilizam conceitos oriundos da mecânica estatística.
Topo     
SEMINARISTA: Rodrigo Leonardi, Divisão de Astrofísica - INPE
DATA: 10/07/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Utilização de algoritmos genéticos na produção de mapas da anisotropia da Radiação Cósmica de Fundo em Microondas

RESUMO: O grupo de cosmologia da DAS/INPE está pesquisando a viabilidade do uso de algoritmos genéticos como ferramenta de otimização numérica na produção de mapas da anisotropia da Radiação Cósmica de Fundo em Microondas. Algoritmos genéticos são mecanismos de procura e otimização inspirados nos princípios da seleção natural. O seu uso em astrofísica vem aumentado desde meados da década de 90. Na apresentação serão abordados dois aspectos: uma discussão teórica, relativa ao entendimento da técnica tradicional utilizada na elaboração de mapas da anisotropia da Radiação Cósmica de Fundo em Microondas, e uma discussão técnica, referente à implementação de algoritmos genéticos na produção dos referidos mapas. Será apresentado um algoritmo genético utilizado para determinar a temperatura T da radiação de fundo, proveniente de N regiões do céu, a partir de M medidas diferenciais de temperatura fornecidas por uma série temporal de dados.
Topo     
SEMINARISTA: Roberto Dell Aglio Dias da Costa, Depto. Astronomia, Instituto Astronômico e Geofísico - IAG/USP
DATA: 24/07/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Abundâncias Químicas de Nebulosas Planetárias do Anticentro Galáctico

RESUMO: Dentro do programa permanente de determinação de abundâncias de nebulosas planetárias desenvolvido no IAG/USP, vou falar sobre um estudo recentemente feito sobre objetos do anticentro galáctico. O anticentro, região em torno da longitude l=180, tem poucos objetos estudados, e o conhecimento do padrão das abundâncias nesta região é importante para a verificação do comportamento do gradiente radial de abundâncias químicas a grandes distâncias galactocêntricas. Este gradiente é bem conhecido para a vizinhança solar, ou mais especificamente para a região de raio galactocêntrico 4 < Rg < 10 kpc, enquanto que para as regiões mais distantes do centro seu padrão é desconhecido. Vou discutir os resultados recentemente obtidos e suas implicações nos modelos de evolução química do disco galáctico.
Topo     
SEMINARISTA: Roberto Dell Aglio Dias da Costa, Depto. Astronomia, Instituto Astronômico e Geofísico - IAG/USP
DATA: 14/08/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Using Cepheids to determine the Galactic abundance gradient. The solar neighbourhood

RESUMO: A number of studies of abundance gradients in the galactic disk have been performed in recent years. The results obtained are rather disparate: from no detectable gradient to a rather significant slope of about -0.14 dex/kpc. The present study concerns the abundance gradient based on the spectroscopic analysis of a sample of classical Cepheids. These stars enable one to obtain reliable abundances of a variety of chemical elements. Additionally, they have well determined distances which allows an accurate determination of abundance distributions in the galactic disk. Using 236 high resolution spectra of 77 galactic Cepheids, the radial elemental distribution in the galactic disk between galactocentric distances in the range 6-11 kpc has been investigated. Gradients for 25 chemical elements (from carbon to gadolinium) are derived. The gradient values obtained in the present study indicate that the radial abundance distribution within approximately 10 kpc is quite homogeneous, and this result favours a galactic model including a bar structure which may induce radial flows in the disk, and thus may be responsible for abundance homogenization.
Topo     
SEMINARISTA: Carlos Alberto Torres, Laboratório Nacional de Astrofísica-LNA
DATA: 21/08/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: As associações locais de estrelas jovens e o Projeto SACY.

RESUMO: Nos últimos anos têm sido descobertas associações de estrelas jovens (idades entre 10 e 30 milhões de anos) na vizinhança solar, sendo a associação de TW Hya o caso mais conhecido. Alem dela, nosso grupo descobriu recentemente uma nova associação no Horologium. Outro grupo na Califórnia encontrou uma associação similar no Tucana. A semelhança entre as duas levou à hipótese de se tratar de uma mesma e enorme associação. Para examinar essa idéia e a própria distribuição de estrelas jovens na vizinhança solar, foi iniciado pelo nosso grupo brasileiro o projeto SACY (Search for Associations Containing Young-stars). Essas associações têm impacto direto nas idéias de formação planetária, sendo seus membros alvos preferenciais para o estudo de suas etapas inciais. Por isso, em março, com patrocínio da NASA e do projeto SETI, foi realizado um workshop especial sobre o tema. No seminário apresentaremos o status atual dessas associações jovens, a estrutura do projeto SACY e seus primeiros resultados.
Topo     
SEMINARISTA: Nadja Simão Magalhães, Universidade Bandeirante de São Paulo
DATA: 28/08/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Raios cósmicos como fonte de ruído em dectores de ondas gravitacionais do tipo massa ressonante

RESUMO: Pretende-se apresentar por que os raios cósmicos podem tornar-se uma significativa fonte de ruído em detectores de ondas gravitacionais que usam antenas massivas. Serão expostos estudos realizados sobre o nível de ruído gerado por essas partículas em função do tipo de partícula e do material da antena. Resultados recentes quanto à interferência criada por elas em um detector esférico serão também apresentados.
Topo     
SEMINARISTA: Francisco José Jablonski, Divisão de Astrofísica - INPE
DATA: 04/09/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Sobre a colaboração DAS/INPE e Michigan State University para a construção de uma câmara imageadora no infravermelho para o telescópio SOAR.

RESUMO: O projeto SOAR consiste de um telescópio de 4.2 m de abertura e um conjunto de instrumentos para o óptico e infravermelho, e acha-se bem adiantado em sua construção, com a "primeira luz" prevista para outubro de 2002. Vários grupos no país coloboram na construção de instrumentos para esse telescópio. Recentemente, iniciamos uma colaboração com a Universidade Estadual de Michigan, em East Lansing, com o objetivo de tornar mais competitivo e maleável o instrumento imageador Spartan -- inclusive com capacidade para espectroscopia de baixa resolução. Neste seminário descrevemos o instrumento, os nichos para colaboração e as oportunidades que se abrem para estudantes, técnicos e cientistas, no que diz respeito à construção, testes e operação do instrumento.
Topo     
SEMINARISTA: Newton de Figueiredo Filho, Escola Federal de Engenharia de Itajubá - EFEI
DATA: 11/09/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: A Radiação Cósmica de Fundo em Microondas: resultados recentes do experimento BEAST

RESUMO: Apresentamos os resultados de medidas da Radiação Cósmica de Fundo em Microondas feitas pelo experimento BEAST (Background Emission Anisotropy Scanning Telescope), a bordo de balão (2000), e nos sítios de Fort Sumner (1999) e White Mountain (2001), em que foram observadas regiões próximas ao pólo celeste norte em faixas de cerca de 20 graus de largura em declinação. Nessas observações foram utilizados amplificadores HEMT nas faixas de 30 GHz e 41,5 GHz, acoplados a um telescópio gregoriano não-axial com primário de 2,2 m de diâmetro. Apresentamos também as modificações que serão feitas no instrumento para que ele possa operar em até 300 GHz, discutimos os resultados que esperamos obter nos próximos anos e os comparamos com os de outros experimentos.
Topo     
SEMINARISTA: Renata Zukanovich Funchal, Instituto de Física da USP
DATA: 18/09/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: O Modelo Solar Padrão tem problemas? Não! Neutrinos oscilam.

RESUMO: Um mistério ronda por mais de 30 anos os dados de neutrinos provenientes do Sol: os experimentos observam um número de neutrinos de elétron que chegam à Terra inferior ao previsto pelo Modelo Solar Padrão. Durante todos estes anos os experimentos com neutrinos solares observaram este déficit, mas não foi possível concluir se o problema residia no Modelo Solar Padrão ou em novas propriedades dos neutrinos. Finalmente, há algumas semanas, o experimento canadense SNO (Sudbury Neutrino Observatory) anunciou um resultado impressionante: o Modelo Solar Padrão está certo, ou seja, o número de neutrinos produzidos no Sol é mesmo bem previsto por ele. O que acontece então com os neutrinos no seu caminho do interior do Sol até à Terra? A resposta agora não é mais ambígua: os neutrinos oscilam! A oscilação de neutrinos é um fenômeno quântico que implica que neutrinos auto-estados de massa e neutrinos auto-estados de interação não são os mesmos. Além disso, para que este efeito ocorra, os neutrinos devem ter massa não nula. Este é, sem dúvida alguma, um dos resultados mais importantes da física dos últimos anos!
Topo     
SEMINARISTA: Christine Córdula Dantas, Depto. Astronomia, Instituto Astronômico e Geofísico-IAG/USP
DATA: 26/09/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Vínculos sobre a natureza da matéria escura via estimativas do teorema do virial a duas componentes. Notícias sobre o congresso "M-Theory Cosmology"

RESUMO: Este seminário será dividido em duas partes: na primeira, apresentaremos um trabalho onde procuramos vincular a natureza da matéria escura (viz., massa, seção de choque e temperatura de desacoplamento), usando estimativas da densidade central de halos obtidas através do Teorema do Virial a duas componentes aplicado a galáxias. Também adotamos a hipótese de que as partículas de matéria escura apresentam algum nível de auto-interação. Na segunda parte do seminário, faremos um resumo do que é a "Teoria-M". Encerraremos com um sumário dos temas mais importantes apresentados numa recente conferencia realizada em Cambridge, onde se procurou reunir pela primeira vez físicos de partículas e cosmólogos para uma discussão sobre a origem do universo no contexto da "Teoria-M".
Topo     
SEMINARISTA: Márcio Antônio Geimba Maia, Observatório Nacional - ON
DATA: 02/10/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: A população de galáxias Seyfert no Universo Local.

RESUMO: Using the Southern Sky Redshift Survey catalog - SSRS2, we examine the properties of Seyfert 1 and 2 hosts in a fair sample of the local Universe. The SSRS2 contains 5034 galaxies with magnitudes mB <= 15.5, covering 1.69 sr in the southern celestial hemisphere, with a redshift completeness greater than 99%. We examined the spectra available for more than 65% of the objects in order to identify galaxies with AGN. This inspection, combined with a search using NED and the literature, produced a sample of about 140 Seyfert galaxies corresponding to 2.5-4% of the SSRS2. Their hosts are preferentially early spirals (Sa and Sb) and only 14% of all AGNs contain a clear sign of a bar. The spatial density of these galaxies is ~ 0.0010 ± 0.0003 gal/Mpc3. We find that 24% of the Seyfert galaxies are located in loose groups of the SSRS2 with 4 or more members, while 12% take part in clearly interacting systems.
Topo     
SEMINARISTA: Flávio D'Amico, Divisão de Astrofísica - INPE
DATA: 09/10/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Observações de Sco X-1 com o HEXTE/RXTE: I) Instrumentação e Análise de Dados

RESUMO: De agosto de 1999 a julho de 2001 estive em um trabalho de pós-doutoramento no "Center for Astrophysics and Space Sciences (CASS)" da "University of California at San Diego (UCSD)". Neste primeiro seminário detalho o plano de trabalho seguido, com ênfase na parte de aquisição e análise de dados do High Energy X-Ray Transient Experiment (HEXTE), um dos telescópios a bordo do Rossi X-Ray Timing Explorer (RXTE). Descrevo modos de aquisição de dados com o HEXTE e a implementação de um programa para redução de dados no modo arquivo do HEXTE, sem dúvida, a minha maior contribuição para a comunidade internacional dos usuários do RXTE.
Topo     
SEMINARISTA: Flávio D'Amico, Divisão de Astrofísica - INPE
DATA: 16/10/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Observações de Sco X-1 com o HEXTE/RXTE: II) Evidências para a detecção de caudas em raios-X duros até 220 keV.

RESUMO: Apresento os resultados de um estudo realizado com o High Energy X-Ray Transient Experiment (HEXTE), um dos telescópios a bordo do Rossi X-Ray Timing Explorer (RXTE), do espectro em raios-X duros de Sco X-1. Eu vou mostrar evidências para a detecção de uma cauda em raios-X duros em diversas ocasiões, em energias superiores a 200 keV. Usando o Proportional Counter Array (PCA) pode-se acompanhar a mudança de posição da fonte no diagrama Z, e observa-se que a presença de uma cauda de raios-X não é correlacionada com a posição da fonte neste diagrama. Entretanto, uma correlação entre o índice espectral da componente não térmica e a posição no diagrama Z foi observada, sugerindo que o espectro em raios-X duros (E > 50 keV) torna-se cada vez mais plano quanto maior a taxa de acréscimo de matéria. A variação temporal desta componente não térmica também pode ser estudada e eu a mostrarei. Um outro conjunto de parâmetros, luminosidades não térmicas, são da ordem de 10% das mesmas observadas para as fontes do tipo atoll. Com as luminosidades estimadas em Sco X-1, eu mostro também como os nossos resultados ajudam a corroborar a idéia de que pode-se distinguir entre a presença de uma estrela de nêutrons ou um buraco negro em um sistema binário. Eu também relato sobre os problemas teóricos em se modelar o espectro observado de Sco X-1 na parte do Flaring Branch (FB) do diagrama Z.
Topo     
SEMINARISTA: Barry C. Barish, California Institute of Technology-Caltech, Pasadena, USA
DATA: 22/10/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: The Science And Detection of Gravitational Waves.

RESUMO: Einstein predicted the existence of gravitational waves in 1916 as a consequence of the general theory of relativity. In his theory, changes in the shape of concentrations of mass (or energy) warp space-time, causing distortions that propagate through the Universe at the speed of light. However, no direct detection of such waves has yet been made some 85 years later. A new generation of detectors promises sensitivities that will be capable of detection from a variety of catastrophic events, such as the gravitational collapse of stars or the coalescence of compact binary systems.
Topo     
SEMINARISTA: Marcos Perez Dias, Depto. Astronomia, Instituto Astronômico e Geofísico-IAG/USP
DATA: 30/10/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Diagnóstico Físico e Químico em Novas Clássicas.

RESUMO: As erupções de uma variável cataclísmica como nova constituem a manifestação observacional mais importante ao longo da evolução desses sistemas. Por outro lado, a contribuição do material ejetado nas erupções para a evolução química do meio interestelar é significativa em vários isótopos. O diagnóstico físico preciso do envelope e da fonte central em novas é fundamental para o entendimento dos mecanismos de erupção e para a obtenção de estimativas das abundâncias químicas no envelope. Serão apresentados os resultados de estudos espectroscópicos e também os produtos do imageamento em alta resolução angular no IV de novas recentes. Os primeiros resultados do modelamento de fotoionização em três dimensões dessas envoltórias também serão discutidos.
Topo     
SEMINARISTA: José Luiz Melo, Divisão de Astrofísica - INPE
DATA: 06/11/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Sistema de isolamento vibracional e módulo de acoplamento térmico para o detector Schenberg.

RESUMO: Será apresentado o desenvolvimento e projeto do sistema de isolamento vibracional para a suspensão do detector SCHENBERG. Além disto, serão apresentados parte dos resultados numéricos e experimentais para o módulo de acoplamento térmico testado na "FACILITY" ultra-criogênica do projeto AURIGA (Pádova – Itália).
Topo     
SEMINARISTA: Armando Bartolome Bernui Leo, Universidade Nacional de Engenharia, Peru
DATA: 12/11/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: A Forma do Universo: finito ou infinito?

RESUMO: Há muito tempo o homem se pergunta sobre a forma do Universo, e também se ele é finito o não. Embora as leis da física sejam locais, e muitos dos dados observacionais também, na literatura o Universo é apresentado como sendo plano e de volume infinito (i.e. o espaço Euclideano tridimensional). Nós estudamos a possibilidade do Universo ser pequeno, ou seja de volume finito e contido - ao menos parcialmente - dentro do horizonte. Apresentamos de forma simples o Método da Cristalografia Cósmica, método que vem sendo usado para investigar - via dados observacionais - se o nosso Universo é pequeno.
Topo     
SEMINARISTA: Amâncio César Santos Friaça, Depto. Astronomia, Instituto Astronômico e Geofísico-IAG/USP
DATA: 20/11/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Formação e evolução de galáxias - uma visão submilimétrica

RESUMO: A astronomia submilimétrica, com os grandes instrumentos planejados para esta década - os telescópios LMT-50m dos Umass-INAOE e Green Bank-100m do NRAO, os interferômetros ALMA (Europa/Estados Unidos) e LMSA (Japão) - abre uma janela notável para o Universo a altos redshifts. Em particular, a busca das primeiras galáxias deve levar em conta a alta opacidade do meio intergalático a altos redshifts, devido aos sistemas de linhas de absorção dos quasares e ao fato de superarmos, a redshifts maiores ainda, a época da reionização. É útil, portanto, o conhecimento da emissão no referencial de repouso no infravermelho distante (FIR) de galáxias jovens, pois estes comprimentos de onda já são menos absorvidos no começo de sua jornada até nós. Uma galáxia massiva jovem deve assemelhar-se a um "dusty starburst", com a maior parte de sua SED no FIR. A altos redshifts, a emissão no FIR é deslocada para o sub-milimétrico, agora acessível desde a Terra por grandes instrumentos, dos quais o pioneiro é o SCUBA, operando no telescópio James Clerk Maxwell no Havaí. A conjugação da astronomia submilimétrica com modelos adequados para a previsão da emissão no FIR contitui um importante meio de se obter informações sobre a formação de galáxias. O domínio 5 < z < 10 será a "fronteira final" do futuro próximo, para a qual modelos de evolução de galáxias com inclusão de poeira serão úteis instrumentos de exploração. O modelo quimiodinâmico (Friaça & Terlevich 1998) foi estendido, através da inclusão da produção, permitindo o cálculo da absorção e reemissão da radiação da população estelar por poeira em galáxias. Mostramos como os resultados deste modelo podem ser utilizados para orientar observações no submilimétrico de vários objetos a altos redshifts: as galáxias responsáveis pelas fontes submilimétricas, os EROs e as Lyman Break Galaxies. Uma aplicação interessante destes cálculos consiste em estimar o efeito Sunyaev-Zeldovich (SZ), causado pelo halo de gás quente presente em uma elíptica massiva em seus primeiros estágios de evolução. Mostramos que, a altos redshifts, protogaláxias elípticas dão origem a uma assinatura SZ detectável em observações com duração razoável no submilimétrico por telescópios de grande área coletora.
Topo     
SEMINARISTA: Vinod Krishan, Divisão de Astrofísica - INPE
DATA: 27/11/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Radiative processes in Active Galactic Nuclei

RESUMO: Active galactic nuclei and quasars are among the most luminous objects in the universe.They radiate almost over the entire electromagnetic spectrum with luminosities as large as 10^46 erg/s. The radiation has signatures both of thermal as well as nonthermal radiative processes. A combination of Bremsstrahlung, Synchrotron and Compton processes is invoked to model the continuum emission. The extremely rapid time variability of the radiation constrains the size of the emission region and thus points to the possible role of coherent radiative processes. The plasma emission mechanisms such as the stimulated Raman Scattering and Stimulated Compton Scattering can provide efficient ways of producing coherent radiation. The possible signatures of these processes are also suggested.
Topo     
SEMINARISTA: João Braga, Divisão de Astrofísica - INPE
DATA: 04/12/2001
LOCAL: Anfiteatro do prédio IAI
HORA: 16h

TITULO: Estado atual do projeto MIRAX: um Monitor e Imageador de Raios X a bordo de satélite.

RESUMO: O projeto do Monitor e Imageador de Raios X (MIRAX) será apresentado, com ênfase nos desenvolvimentos recentes. A carga útil do satélite conterá duas câmeras idênticas de raios X duros (10-200 keV) e uma câmera de raios X moles (1,8-28 keV). Os instrumentos utilizarão a técnica de máscara codificada para obter imagens de aproximadamente 40 x 20 graus FWHM, centralizadas no centro da Via Láctea, com uma resolução de ~6 minutos de arco. O principal objetivo científico é o estudo simultâneo e contínuo, sem precendentes, de uma fração significativa das fontes transientes galácticas e de outros objetos, tais como "bursts" de raios gama e binárias de raios X em geral. Será apresentado o projeto da carga útil e de sua montagem no satélite, bem como as características da missão em geral (órbita, operações, produtos de dados etc).
Topo     
Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE
Av. dos Astronautas,1.758 - Jd. Granja - CEP 12227-010 - Sao José dos Campos - SP - Brasil
Copyright 2014 © INPE/DAS - Todos os direitos reservados.