Sistema Binário de Raios-X

Nesses sistemas, uma estrela despeja matéria sobre um objeto colapsado (uma estrela de nêutrons ou um buraco negro). O material, atraído pelo intenso campo gravitacional, forma um disco e atinge temperaturas altíssimas, emitindo raios-X e Gama.
 
 

    O Grupo de Astrofísica de Altas Energias da Divisão de Astrofísica do INPE dedica-se a desenvolver experimentos capazes de detectar radiação X e Gama oriundas de objetos astrofísicos a bordo de plataformas espaciais (balões e satélites). Além do trabalho experimental, único do país nessa área, o grupo utiliza dados de missões espaciais internacionais com o objetivo de gerar conhecimento sobre diversos objetos astrofísicos, tais como sistemas binários contendo uma estrela de nêutrons ou um buraco negro, pulsares, restos de supernovas e quasares.

    O grupo mantém colaborações com diversas instituições no exterior com o objetivo de construir instrumentos, analisar e interpretar dados e publicar os resultados em conjunto com pesquisadores da área de astronomia de Raios-X e Gama e de Raios Cósmicos.
 
    Atualmente, o principal projeto do grupo é o MASCO, um telescópio imageador de alta resolução angular, que opera na faixa de 50 keV a 2 MeV e utiliza a técnica de máscara codificada.
 
 


INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais
DAS - Divisão de Astrofísica
         Av. dos Astronautas, 1.758 - Jd. Granja - CEP 12227-010
  São José dos Campos - SP - Brasil
Telefone: (0XX12) 345-6794